Imagem capa - Boudoir - um ato de amor-próprio por Nilda Brandao
Reflexões

Boudoir - um ato de amor-próprio


Se eu ganhasse R$ 1,00 para cada vez que escuto a frase: "vou perder peso primeiro, depois faço um ensaio sensual" eu seria milionária! Nem precisaria mais cobrar para fotografar, faria isso de graça, por amor à arte.

Aí eu olho para a mulher que me diz essa frase medonha e penso: "Mas ela é tão linda!, será que não percebe?" e desconfio que realmente não perceba. Como é facil para nós mulheres nos vermos como menos né? menos bonita que a global da novela, menos gostosa que a vizinha do lado, menos interessante que a ... e assim vai a vida. Via de regra as mulheres acham que não são bonitas o suficiente e, mesmo desejando fazer um ensaio fotográfico glamouroso, têm medo e vergonha. Também não é para menos, é a mídia todo dia nos dizendo o quanto somos inadequadas. Eu tenho bunda grande e cintura fina... sabe como é difícil achar calça jeans que sirva em mim? parece que existe um complô da industria da moda que mulher não pode ter quadril largo porque, mesmo esse sendo o padrão da maioria das brasileiras, a calça segue um padrão europeu qualquer de mulheres retas. Quantas vezes eu me senti mal com meu corpo porque meu quadril era grande demais para caber numa calça jeans qualquer. 

Quantas de nós não sofremos em algum momento por não nos encaixarmos no padrão de beleza imposto pelos vendedores de vestido, ou sapato, ou pinga 51 (porque até comercial de cachaça tem uma gostosa, coisa que eu nunca entendi muito bem). 

Esses tempos eu fotografei uma moça, que poderíamos dizer que estava "fora do padrão" inventado pela sociedade consumista. 

Ela não teve dúvida em nenhum momento, nossas únicas discussões foram a respeito de preço do ensaio... (risos). No dia marcado lá estava ela, com um arsenal de lingeries, máscaras, chicotes e tudo mais que a imaginação dela inventou. 

Conversamos para descontrair e ela sentou para a maquiagem. Eu percebi que ela estava nervosa e preocupada, tensa até. Comecei as fotos ali mesmo, com a desculpa de fazer um making of do ensaio, conversamos e rimos, ela foi relaxando e ficando a vontade, no final ela estava super solta, mega-gostosa! e bem diferente da mulher tímida do inicio da sessão. As fotos dela renderam imagens absolutamente lindas! realçando tudo que ela tinha de bonito, seus pontos fortes (que eram muitos, para surpresa dela inclusive), foi um dia delicioso de descobertas.

Alguns dias depois quando entreguei as primeiras provas para ela ver, ela me contou emocionada que nunca tinha se visto tão linda e que não conseguia parar de olhar as fotos. 

Essa mulher ganhou meu respeito e minha admiração. 

Ela me procurou, marcou a sessão, se empolgou muito comprando lingeries novas, se cuidando e se produzindo e se deu esse carinho, sentiu-se linda no final, poderosa e mulherão! 

Essa e a grande magica de um ensaio boudoir: Faz a mulher cuidar dela mesma, se presentear com roupas e assessórios bonitos, se maquiar como deusa poderosa, se sentir linda, desejada, maravilhosa! 

ah! se eu pudesse fazer todas as mulheres entenderem isso...  Todas as mulheres são lindas. O problema é que a maioria delas não acredita nisso. 

Ensaio boudoir são uma forma de mostrar a elas o quão poderosas elas são, é uma forma de auto-amor.