Imagem capa - Muito além de apertar um botão por Nilda Brandao
Reflexões

Muito além de apertar um botão

Quanto custa uma cobertura fotográfica?

Acho que a pergunta deveria ser: Quanto VALE uma cobertura fotográfica?

Muito além do óbvio, que é o quanto o fotógrafo estudou e se especializou para estar lá oferecendo serviço, além do que ele gastou com equipamento e aprimoramento, alguns fotógrafos agregam valores às suas fotos que vão além de apenas dinheiro. Eu explico:

Uma moça me contatou porque precisava de fotos para um portfólio de make-up. Ela já tinha as modelos e pensava fazer ao ar livre, mas queria fugir do lugar-comum de parques e áreas verdes, queria algo urbano.

Começamos a conversar, eu adorei a ideia e a história dela: maquiadora iniciante ainda tentando se firmar no mercado, o portfólio iria ajudá-la a mostrar seu talento.

De cara já pensei em fazer um trabalho diferente, bem urbano, em algum ponto interessante da cidade e por isso, saí atrás de locações.

Primeiro pensei no centro histórico de São Paulo, cheio de lindas histórias e belos edifícios... mas como ela iria maquiar as modelos? E as trocas de roupa? Foi então que tive a ideia de conversar com os salões de beleza da redondeza para ver se elas emprestariam o espaço para minha cliente. Consegui alguns Sim, mas o problema era o dia – minha cliente só poderia fazer as fotos no domingo, por questão de logística – e no domingo nada abre no centro, mesmo a dona do salão cedendo o espaço, o prédio não iria abrir. Tive que descartar a ideia do centro, por pura fata de conforto.

Comecei a pesquisar outros lugares: O prédio do correio central, o museu da imigração, o Sesc Pompéia... mandei e-mail solicitando espaço a todos eles e eram todos muito fora o orçamento da minha cliente.

Ela estava quase se rendendo a fazer no parque do Ibirapuera, mesmo não sendo o que ela queria, por pura falta de opções, mas eu não me conformava com aquilo, o parque ela teria o mesmo problema de falta de conforto para maquiar e trocas de roupa e naqueles dias fazia um calor animal em São Paulo, o que deixava tudo mais complicado.

Continuei com as pesquisas, parte porque queria que ela tivesse um portfólio bonito, parte porque queria fazer um bom trabalho para exibir no meu próprio portfólio.

Nas nossas conversas eu já sabia que o tema das fotos seria “encontro de amigas” uma coisa despojada e informal, com clube da Luluzinha. Pensando nesse tema me veio a ideia de pesquisar Hostels.

Eu amo viajar e sempre que posso fico hospedada em hostels. Eles são alternativa barata e são excelentes para fazer novos amigos, pelo seu ambiente de descontração e quartos compartilhados. Que lugar melhor para reunir amigas que um hostel?

Saí à caça de hostels por São Paulo. Depois de muito e-mail trocado, conheci o Okupe Hostel e a querida Luisa, que não só adorou nossa ideia como uniu a fome com a vontade de comer, já que ela aproveitaria as modelos para fazer umas fotos do seu hostel.

Nessa brincadeira conseguimos locação grátis, um quarto só nosso para usar como QG, banheiros e privacidade além de um ambiente super agradável.

As fotos ficaram um encanto só.

Agora e volto a perguntar:

Quanto VALE o trabalho de uma fotógrafa que fica horas procurando uma locação legal para sua cliente e ainda a consegue sem custo algum?

Quanto VALE atenção, carinho e envolvimento no seu projeto, além de somente chegar lá para fazer as fotos?

Muito além de considerar o preço, considere o que vem junto nesse preço, por quais serviços você está pagando, e aí sim, faça sua escolha.

A propósito: Hoje essa querida maquiadora é minha parceira de trabalho. Ela quem faz os Makes das minhas clientes... agregando valores, conhecimento e amigas queridas.